top of page
  • michelwajs

Telemedicina: qual a importância da modalidade nos dias atuais?




A telemedicina torna-se cada vez mais relevante para a medicina em geral, ainda mais levando em conta o cenário atual da pandemia da covid-19. Cada vez mais pessoas percebem que o hospital é um local que está cheio de vírus, bactérias e germes e o potencial infeccioso é muito alto.


Com nossa mobilidade reduzida, o atendimento médico digital virou uma opção muito mais viável, econômica e eficiente. Passar com um médico por teleconsulta para receber uma opinião especializada e, às vezes, sair com pedidos de exames e até mesmo receitas para medicamentos e melhorar.


Pensando em toda a importância que a telemedicina foi ganhando ao longo do último ano, montamos esse conteúdo para te explicar tudo que você precisa saber sobre telemedicina. Confira.


O que é telemedicina?


A telemedicina é uma área da medicina que disponibiliza serviços à distância para cuidado com a saúde por meios digitais. Os primeiros registros da telemedicina relatam que, durante a Segunda Guerra Mundial, em 1946 os médicos que estavam em estações costeiras e médicos de retaguarda utilizavam o rádio para trocar informações de apoio. Nesse sentido, cuidando da saúde uns dos outros.


Além disso, registros de atendimentos a astronautas que estavam fora do planeta Terra, por meio de envios de sinais respiratórios e outros dados, como ritmo respiratório, eletrocardiograma e temperatura corporal. E poder passar por uma avaliação à distância com médicos da NASA que estavam em centros especiais na Terra.


Porém, no Brasil, a telemedicina só começou a ser aplicada nos anos 90, mais precisamente em 1994, quando uma empresa começou a coletar exames de eletrocardiograma à distância.


E, recentemente, como citamos anteriormente, com a pandemia da covid-19 ela tornou-se um suporte essencial para a medicina tradicional, oferecendo consultas de maneira segura, por meio das plataformas online que podem ser acessadas pelo computador, celular ou tablet, garantindo também mais velocidade no acolhimento dos pacientes.


Benefícios da telemedicina e a revolução na saúde


Um dos motivos pelos quais a telemedicina demorou tanto para crescer dentro do Brasil é que havia um certo preconceito cultural entre a população de que sem o exame físico e o olhar “cara a cara” do médico, a consulta não seja tão eficiente quanto a presencial. Porém, isso é um mito, porque atualmente já temos em casa, por exemplo, aparelhos de medição de temperatura e pressão arterial, entre outras ferramentas que reúnem as informações das quais os médicos precisam para realizar diagnósticos, além da descrição dos sintomas.


Além disso, a telemedicina trabalha com o que é chamado de eficiência econômica, por ter baixo custo e alta produtividade, isso quer dizer que o médico só necessita de computador e internet para realizar a consulta, e ainda consegue realizar mais atendimentos por meio das plataformas digitais. Com isso, o profissional da saúde consegue baratear o custo do atendimento e está disponível de qualquer lugar do mundo para atender seus pacientes.


Esse último ponto, inclusive, permitiria uma revolução no alcance dos atendimentos da saúde e democratizar o cuidado para a população. Com um atendimento virtual, os médicos têm um alcance que não é mais geograficamente limitado e podem chegar a regiões mais remotas do Brasil, promovendo mais saúde para mais pessoas.


A solução Alô Doutor, da Proativa


Tendo como principal objetivo melhorar a gestão de saúde dentro de uma empresa, a Proativa, criamos a solução personalizada Alô Doutor, no qual os colaboradores da empresa e seus cônjuges e filhos podem ligar para um número 0800, que criamos junto com uma empresa de teleorientação, para tirar dúvidas e buscar um pronto atendimento para si.


E, ainda, conseguimos um benefício que garante que as pessoas que procurarem o teleatendimento antes de irem ao hospital, não precisam pagar pela coparticipação do plano de saúde.


8 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page