top of page
  • michelwajs

Plano de saúde empresarial: cinco dicas que ninguém nunca te deu para escolher o ideal






O plano de saúde é um dos benefícios mais importantes para os colaboradores de uma empresa. Ele pode fazer a diferença entre um profissional optar pela troca de emprego ou permanecer e é um grande aliado para garantir a qualidade de vida e faltas por questões de saúde.


O que é um plano de saúde empresarial?


O plano de saúde empresarial é um convênio médico criado especificamente para profissionais que trabalham em uma empresa, de maneira que procedimentos médicos, consultas e atendimentos emergenciais sejam facilmente acessados pelos colaboradores.


O plano de saúde não é obrigatório para as empresas e não são todos os colaboradores que precisam aceitar o benefício, porém ele é regulamentado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e deve seguir todas as regras. O convênio para as empresas acolhe muitas vidas ao mesmo tempo e cada plano têm fatores diferentes e possuem redes credenciadas (hospitais, médicos e laboratórios que aceitam o plano) muito distintas.


Para ajudar você a fazer a escolha certa, trouxemos hoje cinco fatores imprescindíveis que devem ser considerados na hora de avaliar qual plano que mais atende às necessidades da sua empresa entre um mundo de opções. Confira as dicas!


1. Conheça o perfil do seu colaborador!


Antes de começar a busca por um plano de saúde para a sua empresa, primeiro você deve procurar entender mais sobre as necessidades dos seus colaboradores. Portanto, traçar um perfil de idade, estado civil, se tem filhos e quantos filhos têm e qual o local de moradia. Para isso, basta elaborar um simples questionário para entender melhor sobre as necessidades dos colaboradores.


Além disso, é essencial levantar o número de profissionais e dependentes do sexo femnino, para poder oferecer um plano com maior cobertura de obstetrícia e ginecologia e tenha cobertura pré-natal, requisito básico para as beneficiárias gestantes.


2. Reputação da operadora


Não é incomum que operadoras de convênio médico acabam falindo por má avaliação e contas não pagas. Por isso, a reputação de uma operadora é muito importante, para garantir que seus colaboradores estejam cobertos por um plano de saúde seguro e que não irá deixar de oferecer serviços do dia para a noite.


Como saber mais sobre a reputação de uma operadora? Vá ao site da ANS, lá a agência disponibiliza uma vasta lista sobre empresas com mais ou menos reclamações, que é atualizada a cada três meses. Caso não ache essa informação suficiente, sites de reclamações também são uma boa forma de avaliação.


3. Abrangência nacional X abrangência regional


Planos de saúde empresariais podem ter abrangência nacional ou regional. A abrangência nacional, significa que seu beneficiário pode estar em qualquer local do país que ele será atendido dentro da rede credenciada do plano, já regional significa que ele será atendido apenas em uma cidade ou estado.


Nesse caso, a abrangência tem impacto direto no valor do convênio e pode acabar encarecendo um pouco o valor final. Porém, se seus colaboradores costumam fazer viagens ou se sua empresa está presente em diversas localidades do país, a abrangência nacional pode vir a ser uma alternativa mais interessante.


4. Modalidade de inclusão


Entender a diferença entre modalidades de inclusão do plano de saúde é essencial na hora de realizar a contratação. Existem dois tipos e eles possuem grandes diferenças, veja.


Compulsório: para os casos em que a organização quer incluir todos os funcionários no convênio médico. Somente aqueles colaboradores que já possuem plano de saúde, que pode ser da mesma operadora ou não, podem ficar de fora.


Em casos como este, no qual a pessoa já possui plano, é preciso comprovar, no momento da implantação, por meio da apresentação da carteirinha já existente. A principal vantagem dessa modalidade é que costuma ser mais barata, algo que deve ser bem observado.


Opcional: para aquelas empresas que não precisam incluir todos os colaboradores no plano. Ele é apresentado como benefício opcional e só é contratado para um grupo específico e os colaboradores escolhem se querem aderir. Esse formato garante mais flexibilidade para a empresa e para o colaborador.


5. Tenha o apoio de um bom corretor


Por último e, possivelmente, o mais importante é contar com o apoio de um bom corretor de saúde. Um bom corretor conhece o mercado profundamente, entende do assunto e saberá responder a absolutamente toda e qualquer dúvida que você tiver no momento da contratação.


Bônus: renovação não é sinônimo de troca


Muitas empresas acreditam que na hora do reajuste ou da renovação a única opção é trocar o plano de saúde, mas isso é totalmente mito! Com o apoio de um bom corretor, você consegue negociar os melhores preços e condições. E, ainda, com o apoio de uma boa corretora, como a Proativa, por exemplo, você poupa o seu RH de ter que lidar com as dúvidas dos colaboradores e, ainda, oferece apoio em todos os momentos com a nossa enfermeira concierge.


Aproveite, entre em contato conosco e garanta o melhor plano de saúde para os seus colaboradores hoje mesmo!

9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page